• Fernando Schell Pereira

Manifestação reuniu defensores dos direitos dos animais na praça Piratin

Correio do Povo

Foto: Tarsila Pereira

Um grupo de defensores dos direitos dos animais realizou no final da manhã desta sexta-feira um protesto em frente a uma empresa de peles de chinchila em Porto Alegre. A manifestação ocorreu na praça Piratini, no bairro Santana. Cruzes foram fincadas no gramado, próximas de um derramamento de tinta vermelha, simbolizando sangue, na calçada. Os manifestantes carregavam ainda cartazes e até um casaco de pele manchado também com a coloração vermelha. Palavras de ordem foram ditas através de um megafone.

Segundo Fernando Schell Pereira, da organização não governamental Princípio Animal, existe uma tendência mundial crescente do mercado de peles devido à consciência das pessoas. “Na Europa está caindo”, citou como exemplo.

De acordo com ele, a empresa foi alvo do protesto nesta sexta por ser a maior exportadora de peles de chinchila da América Latina, abastecendo países como a China. “Ela presta auxílio também aos criadores que desejam entrar neste ramo”, afirmou, acrescentando que a criação dos pequenos animais fica em Viamão.

Para Pereira, o uso de casacos de pele é “imoral e cruel”. Ele calculou que seria necessário o abate entre 30 e 40 chinchilas para fazer um casado que “será vendido de R$ 2 mil a R$ 3 mil”. Lembrou ainda que os direitos dos animais avançaram muito na última década. Fonte: Correio do Povo > http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=513151

2 visualizações

​© Princípio Animal 2020 - Porto Alegre/RS - Brasil